Trelas e passeios

O Nobita nunca sai à rua (um dia destes conto-vos porquê), e a minha dona decidiu comprar uma trela para ele ir passear de vez em quando com ela ao jardim.

Enfiou-lhe aquelas tiras todas no pescoço e nas patas e ele deitou-se no chão a miar. Miou até ficar rouco (sim, o Nobita fica rouco de tanto miar), depois desistiu e lá se pôs de pé.
A minha dona levou-o ao colo para o jardim e meteu-o no chão. E aí ficou. Parado a olhar para tudo e mais alguma coisa, cada vez que ouvia um pássaro estremecia e cada vez que ouvia o cão da vizinha a ladrar tentava correr e correr. Obviamente que não saía do sitio, mas ele bem que corria.
O passeio demorou 5 minutos. A minha dona achou que ele estava demasiado nervoso e levou-o para dentro do forte dele (ou seja, a minha casa). Depois disse-lhe que todos os dias ia passear com ele à rua para ele não ter medo. Já passaram duas semanas e ainda estou à espera que ela o leve a passear outra vez. São uns maricas os dois, o Nobita porque tem medo e a minha dona porque tem medo que o Nobita tenha medo. Doidos.

Não vos mostro nenhuma fotografia porque a minha dona nem se lembrou de tirar. Para o próximo passeio, seja lá ele quando for, eu obrigo-a a tirar fotos para vocês se rirem tanto como eu com aqueles dois tontinhos.

Miaus e Ronrons. Shizuka