Nobita e o funil

Hoje venho mostrar-vos algumas fotografias que a minha dona tirou quando o Nobita esteve doente e andou acompanhado do seu amigo funil. Digamos que foi uma grande aventura. 
Primeiro o Nobita tem medo de tudo e para variar um bocadinho teve medo do funil, então imaginem o filme que foi os primeiros dias dele com a parabólica do medo agarrada ao pescoço. Depois quando começou a perder o medo e começou a tentar fazer a sua vidinha normal só andava para trás. Sim, para trás, ainda hoje estou para perceber como é que ele só andava para trás. E só andava quando estava sozinho, porque sempre que ouvia a minha dona miava, miava e nunca saía do sitio. E depois claro está, lá ia ela com ele ao colo para todo o lado. 
Foi uma aventura deprimente para o Nobita e ainda mais para a minha dona, que passava os dias a dizer: "ai coitadinho do Nobita, vou tirar um bocadinho o funil. Ai pobrezinho que ele anda tão nervoso, vou tirar o funil." Ganha mas é juízo dona mais nova que bem precisas.


Aqui está ele a dormir (a minha dona tirava o funil para ele dormir, porque ele dorme debaixo dos lençóis em cima dela, e sempre que ele acordava para lamber o que não devia ela dava-lhe o arroz).

Aqui está ele a fazer cara de triste para a minha dona lhe tirar a parabólica.

Pelos vistos a parabólica pesava vinte quilos porque ele andava sempre com a cabeça pendurada.

Num momento de liberdade a lamber o que não deve.


Estas foram quando ele estava cheio de medo.


Quando o Nobita experimentava a andar normalmente, isto é, para a frente e não para trás, acontecia isto:
E assim ficava até chegar alguém para lhe levantar a cabeça.


Ás vezes eu ia ter com ele para lhe dar uns miminhos.

E também para gozar com ele.



A primeira vez que a minha dona tentou que ele descesse as escadas sozinho. Não passou do segundo degrau, aliás não passou dali porque bateu com o funil na parede e não descobriu que era só inclinar a cabeça que ele saía.

Numa das pausas sem funil, embrulhado e escondido nos cobertores.






Conseguem imaginar a aventura que foi não conseguem? O funil fez companhia ao Nobita durante duas semanas e meia, agora está reformado a descansar no armário e a rezar para que nunca mais seja utilizado (e todos nós aqui em casa também!)


Para finalizar, uma fotografia minha para verem o que são gatas fofinhas:

Miaus e Ronrons. Shizuka