A minha história - Nobita

Olá :) Hoje é o dia de vos contar a minha história!


Então vamos lá, o meu nome é Nobita (a minha dona escolheu o meu nome e o da Shizuka porque ela gostava muito dos desenhos animados Doraemon), tenho 7 anos e vivo com a minha família. A Shizuka diz que a casa é dela, mas eu não sei se é bem assim.

Para vos contar a minha história em condições tenho de falar do avô da minha dona! Desde que a minha dona nasceu eles tornaram-se melhores amigos e não podiam viver um sem o outro. O avô era a melhor pessoa do mundo. 
Infelizmente a vida prega-nos muitas partidas, e pregou uma partida muito má ao avô e aos meus donos. 
No ano de 2005 depois de ser operado ao coração, o avô teve um acidente vascular cerebral. Esteve muito mal mas conseguiu sobreviver, com muitas sequelas. Dois anos depois no dia 13 de Maio de 2007 o avô faleceu... e nesse dia eu nasci...


A minha mãe Shizuka estava grávida pela primeira vez. Ficou muito redonda, mas elegante (não a posso chamar gorda senão ela bate-me...). Enquanto ela estava grávida os meus donos andavam sempre a fazer-lhe miminhos na barriga, eu adorava. Duas semanas antes de eu nascer a minha mãe começou a ter sinais de que nós estávamos prontos para sair, mas só no domingo, dia 13 de maio pouco depois do telefone tocar, poucos minutos depois dos meus donos receberem a notícia mais triste da vida deles, é que a minha mãe se deitou na cama, chamou muito os meus donos e começou a fazer força...

Os meus donos foram buscar os cobertores e algumas coisas importantes que tinham preparado (a dona mais nova fartou-se de ler livros sobre a gravidez das gatas) e sentaram se ao pé da minha mãe. Ficaram sentados no chão a chorar por causa do avô e a insultar o mundo e arredores por causa de tamanha injustiça, mas ao mesmo tempo estavam a tentar ajudar a minha mãe em tudo o que podiam... 
Os meus donos mais velhos tiveram de ir para o hospital tratar das coisas e os meus donos mais novos ficaram sempre sentados ao pé da Shizuka... O primeiro gatinho a nascer era todo branco e, acreditem ou não, tinha um coração de pêlo preto na cabeça... Os meus donos choraram ainda mais... A minha mãe parou para descansar, e passado duas horas já tinha 4 filhos. 

Nesta altura chegou a minha vez de nascer... Mas o meu nascimento não foi tão fácil como o dos meus irmãos... Quando saí da barriga da minha mãe ela estava tão cansada que não me tocou... Os meus donos tinham ido avisar algumas pessoas da notícia terrível e não viram que eu nasci. Como a minha mãe não me mexeu fiquei preso no saco sem conseguir respirar... Quando os meus donos chegaram ao pé da minha mãe eu não respirava.. Eles ficaram aflitos pegaram na bolsinha onde eu estava e romperam, tentaram pôr-me ao pé da minha mãe para ela me lamber a boca e o nariz para eu começar a respirar mas ela não me fez nada, eles imitaram uns miaus para ver se a minha mãe me mexia mas nada... Então foram buscar uns cotonetes, abriram a minha boca, limparam o muco que eu tinha que me impedia de respirar e fizeram me massagens e então eu miei tão alto tão alto mas tão alto que a minha mãe agarrou-me e começou a lamber-me todo. 
Os meus donos ficaram muito contentes e decidiram ficar comigo. A minha dona disse logo que eu era o Nobita e que ia ficar sempre com ela. A minha mãe teve 7 gatinhos nesse dia (que foram adoptados por outras famílias).

Sou o gato mais feliz do mundo, mas sou muito nervoso e muito medroso. Os meus donos acham que eu fiquei assim por causa do meu nascimento complicado.
Gosto muito de brincar com a minha dona, dormir com ela e estudar com ela, ou seja, tudo o que inclua a minha dona eu adoro fazer.

Na próxima publicação que escrever vou fazer uma lista das coisas que gosto e que não gosto tanto e tenho muitas mais histórias engraçadas, e algumas não tão engraçadas, para vos contar.

Deixo-vos com algumas fotografias desde o dia que nasci até ao dia de hoje.



Esta fotografia foi tirada 1 hora depois de eu nascer:








Gosto muito de estar sempre com a minha dona mais nova.











P.S.: Algumas fotografias não têm muita qualidade porque há muitos anos os telefones não eram muito bons a tirar fotografias.

Miaus e Ronrons. Nobita