Brigas de família

Aconteceu uma coisa extraordinária.
O meu filho, Nobita, virou-se contra mim para defender a minha dona.
Sim, o meu próprio filho atacou-me porque eu estava a chatear a querida dona dele.

Passo a contar: a minha dona chegou a casa do trabalho e viu que tinham chegado duas encomendas para ela. Ficou logo em pulgas (sim, a minha dona é daquelas old fashion que gosta de receber coisas pelo correio - para mal dos pecados do Nobita que tem um medo descomunal do carteiro) com o raio das encomendas. Uma eram livros (mais três livros e menos uns quantos euros na carteira) e o outra era aquela coisa dos pêlos - o Furminator.
Diz ela que estava toda contente porque aquilo possivelmente seria a resolução para o problema dos pêlos aqui em casa e ia ajudar-me a mim e ao Nobita a ficarmos ainda mais saudáveis (menos pêlos na barriga blá blá blá).
Obviamente que decidiu experimentar logo (não fosse ela a apressada aqui de casa) o raio da engenhoca. Primeira vitima: Nobita. Eu ouvi-a dizer que era melhor o Nobita ser escovado primeiro porque ele adora. Tal como ela disse o Nobita ficou maravilhado. Ela escovou-o, escovou-o e ele sempre todo contente.
Quando decidiu que ia dar descanso ao Nobita veio na minha direção e eu disse logo: nã nã nã minha menina, tu a mim não me pões a mão no pêlo. Não sei porque raio ela achou que eu ia permitir que ela me escovasse com aquela coisa, eu nunca a deixo sequer escovar-me com a escova normal. Obviamente que começei logo a mandar patadas à escova e patadas à minha dona. Era patadas a tudo o que viesse. A minha dona sempre com muita paciência (não sai a mim com certeza) agarrou-me e conseguiu meter-me a escova ao pêlo. O raio da escova não magoa nada, e nem puxa muito o pêlo, mas mal de mim se desse o braço a torcer. Continuei a fazer fita, miava, soprava, mandava pontapés e assim de um momento para o outro quando eu consegui arranhar a minha dona caiu-me qualquer coisa em cima... o meu rico filho tinha saltado para cima de mim para defender a minha dona das minhas investidas. Fiquei incrédula... Mal soube o Nobita que nesse preciso momento tinha iniciado uma guerra contra a gata mais poderosa do Mundo - Eu, Shizuka.
A minha dona disse para o Nobita não se chatear e separou-nos, mas continuou a insistir em passar-me a escova pelo pêlo. À segunda vez que eu arranhei a minha dona o Nobita saltou outra vez para cima de mim, mas aí eu já estava preparada e dei-lhe o arroz. Mandei-lhe uma patada que ele até viu estrelas. Ficou logo com uma valente arranhadela no nariz. Ninguém o manda escolher a dona antes da mãe.
Resultado: a minha dona teve de ir limpar o nariz do Nobita (sim, porque a arranhadela que eu lhe dei começou logo a sangrar) e já não me escovou mais. Ganhei.


P.S.: A escova é realmente boa, a minha dona anda a tentar filmar um video de jeito para vos mostrar.

Miaus e Ronrons. Shizuka